Comércio Internacional Moçambicano com Portugal

portodabeira01-g

Portugal e Moçambique desde sempre mantiveram uma relação respeitosa e forte. Enquanto ex-colónia portuguesa, e atualmente enquanto membro dos PALOP e da CPLP, tem-se feito esforços significativos para o incentivo de investimento português no país, na tentativa de o desenvolver, tornando-o um motor importante para a economia do continente africano.

Embora ainda discreto, o papel de Moçambique no que diz respeito às exportações realizadas pelas empresas portuguesas não vai além dos 0,51%, posicionando-se em 2011 como 26.ª potência fornecedora de bens para o país. Porém, se forem analisados os dados referentes somente aos PALOP, percebe-se que Moçambique surge como terceiro Cliente, atrás de Angola e Cabo Verde, e em segundo lugar no que diz respeito à lista de Fornecedores, ficando apenas atrás da Angola.

Analisando de outro prisma, Portugal apresenta-se como Fornecedor importante no contexto atual moçambicano, tendo uma quota de mercado que representa 4,8% do total das importações, fixando-se assim na terceira posição.

Em termos globais, a balança comercial entre os dois países é tradicionalmente mais favorável a Portugal, apresentando um saldo de cerca de 176 milhões de euros no ano de 2011. Este valor também só foi possível devido às opções económicas adotadas pelos países, por um lado, Portugal necessitou de explorar novos mercados e apresentar novas estratégias que crescessem na razão inversa à da crise, sendo que a exportação para países parceiros seria uma prioridade. Por outro lado, Moçambique quer crescer, mas infelizmente não tem recursos próprios que o permitem apresentar os valores desejáveis, por isso, a captação de investimento estrangeiro, e o aumento das importações seriam os caminhos a seguir.

Balança Comercial Bilateral Fonte: AICEP

Balança Comercial Bilateral
Fonte: AICEP

Nos primeiros meses de 2012, verificou-se que as exportações portuguesas para o país parceiros apresentaram um aumento de 63,7% em comparação com os períodos homólogos. Registou-se a mesma tendência quanto às importações de produtos provenientes do mercado moçambicano, embora com uma taxa de crescimento menor, de 9,6%, o valor foi bastante importante para ambas as economias.

Relativamente aos produtos mais transacionados por Portugal para Moçambique, verifica-se que as máquinas e aparelhos têm dominado o leque de produtos exportados, com uma quota de 37,6% em 2011. De seguida apresentam-se os metais comuns com 10,8%, veículos e outros materiais de transporte 9,2% e ainda produtos alimentares representando 8%.

Já se forem analisados os produtos exportados por moçambique para Portugal, verifica-se que cerca de 72,1% dos mesmos são produtos alimentares e agrícolas em 2011. Destes grupos, destacam-se os açúcares com 49,3%, os crustáceos com 21,8% e o tabaco não manufaturado com uma quota de 21,3%.

ContactoPretende importar ou exportar para este país?

Peça-me mais informações!