Dados Económicos Americanos

EUABlogA grande potência mundial parece indestrutível economicamente, principalmente desde a Primeira Guerra Mundial, que esta se tem mantido no topo do ranking dos países mais importantes a nível económico, financeiro e político em termos mundiais.

Sem dúvida que foi a destruição da Europa, após os anos negros das Guerras, que fizeram com que o país conseguisse hoje chegar a este patamar, desenvolvendo de forma intensiva a sua indústria e financiando os países devastados pela Guerra. Com este controlo à distância dos conflitos europeus, o país concentrou-se em criar uma economia forte e capaz de dar resposta aos pedidos dos mercados emergentes.

Assim, é importante perceber que a economia americana está realmente muito desenvolvida no campo tecnológico/eletrónico, as grandes empresas que operam no setor são provenientes do país, podendo-se encontrar como exemplo a Google, Oracle ou até mesmo a Microsoft que são líderes mundiais.

No ano de 2008 o país começou igualmente a sofrer as consequências da crise, a bolha económica e a crise do subprime levaram à estagnação do crescimento económico. Porém, após o tenebroso ano, a economia americana voltou aos mercados em força crescendo cerca de 3% relativamente ao ano de 2009.

Acredita-se que entre os anos de 2012 e 2014, a economia cresça cerca de 2,2% ao ano, pevê-se por isso que a situação financeira das famílias americanas estabilize, fazendo aumentar a procura interna em 2,3% no ano de 2013.

Também se prevê que no ano de 2013, o investimento estrangeiro no país cresça 14%, no entanto, o país só apresentará resultados superiores àqueles antes da crise económica mundial a partir do ano de 2015.

O desemprego nesta enorme potência não é extremamente elevado, sendo que em 2011 apresentou um valor de 9%, porém, a tendência será decrescente, e aponta-se que em 2014 esta taxa diminua e chegue ao patamar dos 7.5%. No início de 2013, os EUA conseguiram criar mais de 157 mil novos postos de trabalho, sendo que os setor atuais mais atrativos para a criação de emprego são o pequeno comércio, a construção, setor indústrial e os cuidados de saúde. Porém, é ainda o terceiro setor que predomina nos EUA, onde ¾ da população trabalha no setor tecnológico, estimando que o mesmo contribua em cerca de 77% na formação do PIB. As estatísticas apontam que em 2012, existiu uma média mensal de 181 mil novos postos de trabalho, sendo que esta é uma tendência a manter-se para os próximos anos.

É ainda importante salientar que há uma previsão para que o dólar apresente uma valorização face ao euro entre os anos de 2012 e 2014, podendo fragilizar a economia europeia quer em termos de valores exportados, como importados.

ContactoPretende importar ou exportar para este país?

Peça-me mais informações!