Comércio Internacional Chinês com Portugal

porto_de_shangai_china

As relações económicas entre Portugal e a China são estreitas, sendo que este apresenta-se como um mercado deveras interessante para a economia portuguesa, porém, a balança comercial bilateral é tendencialmente negativa para Portugal. No ano de 2011, a balança comercial fechou com cerca de -1,1 mil milhões de euros.

Balança Comercial Bilateral Fonte: AICEP

Balança Comercial Bilateral
Fonte: AICEP

As trocas comerciais entre os países são muito positivas, sendo que os números tendem, cada vez mais, a crescer. Porém, no ano de 2011, Portugal não conseguiu alcançar uma quota muito significativa de compras e vendas, nenhum destes valores superou os 0,15%. Segundo dados da AICEP, Portugal posicionou-se na 64.ª posição enquanto cliente (quota de 0,15%), e no 74.º lugar na tabela de países fornecedores (quota de 0,07%).

Embora estes valores, a verdade é que o mercado chinês mostra-se cada vez mais importante e significativo para Portugal, em 2011, as exportações nacionais para o território chinês aumentaram 69,7%, face ao ano anterior. Se se realizar um comparativo entre os anos de 2007 e 2011, verifica-se o crescimento médio anual é cerca de 24,5%.

Portugal tem caminhado, ainda que lentamente, para contrariar a crise mundial, assim, as empresas portuguesas foram incentivadas a exportar, para conseguirem apresentar valores de faturação sustentáveis. Por estas políticas, as exportações portuguesas para a China cresceram 30% em 2012, comparativamente com os resultados obtidos no ano anterior. Este valor record representou para Portugal 1128 milhões de euros, intensificando as relações bilaterais.

No ano de 2011, os minerais e minérios foram os produtos que apresentaram um valor mais elevado, 20,3%; mas os veículos e materiais de transporte, máquinas e aparelhos, pastas celulósicas e papel e os metais comuns também mostraram valores muito significativos. (16,1%; 14,7%; 11,3% e 8,1% respetivamente). Segundo dados publicados pelo INE, entre 2007 e 2011, existiram mais cerca de 30% de empresas a exportar para a China, passando o valor de 701 para 912.

Exportações por Grupos de Produtos Fonte: AICEP

Exportações por Grupos de Produtos
Fonte: AICEP

No primeiro quadrimestre do ano de 2012, a China alcançou uma quota  de mercado de 2,4% enquanto fornecedor de bens e serviços no território nacional. Na verdade, para os empresários chineses, não basta apenas exportar produtos para o país, uma vez que Portugal tem setores muito atraentes para as empresas chinesas, destacando-se o turismo, o setor automóvel, aeronáutica e tecnologia ligada à saúde.

Relativamente às importações portuguesas de produtos provenientes da China no ano de 2011, destacam-se as máquinas e aparelhos, com 33,8%, os metais comuns (10,7%), vestuário 89,1%) e ainda produtos químicos (6,4%).

Importações por Grupos de Produtos Fonte: AICEP

Importações por Grupos de Produtos
Fonte: AICEP

ContactoPretende importar ou exportar para este país?

Peça-me mais informações!